Odontopediatria

A odontopediatria é um ramo dentro da odontologia voltado inteiramente a saúde bucal dos mais jovens, desde bebês até adolescentes. O profissional dessa área é essencial para acompanhar todo o período de crescimento e a formação dentária das crianças, garantindo que o sorriso dos pequenos que tanto amamos formem-se longe de problemas.

 

LEIA MAIS:
Malefícios do Tabaco à saúde bucal também incluem complicações da Covid-19
Você sabe como funciona o implante dentário?
A importância da empatia em momentos difíceis

 

Atualmente, sabe-se que o medo que a maioria das crianças têm das consultas ao dentista, deve-se a experiências negativas. Sendo assim, o trabalho da odontopediatria é realizado à base de cuidados especiais. A atenção é redobrada e o foco no psicológico das crianças é essencial. O ambiente da clínica deve ser atraente e interativo, para que a criança se sinta confiante e descontraída.

 

Por isso, é importante que os pais conversem com o odontopediatra a respeito de qualquer experiência negativa que a criança possa ter tido, para que o profissional entenda a situação e saiba lidar com o medo, transformando o tratamento em algo o mais agradável possível.

 

Além disso, a odontopediatria é a responsável também pela higiene bucal dos bebês e gestantes. Grávidas devem procurar o auxílio desses profissionais ainda durante a gestação, para se informar sobre os cuidados necessários após o nascimento.

 

O trabalho da odontopediatria

 

A odontopediatria atua conforme todas as técnicas de manejo comportamental, que permitem a realização de um bom diagnóstico, que abrange um estudo sobre o estado da saúde bucal e sistêmica do paciente, o histórico familiar e outros aspectos quanto à rotina, exame físico (intra e extrabucal) e, também, radiografias ou tomografias, quando necessário.

 

Seja para uma simples limpeza ou algo mais incômodo, o auxílio de um odontopediatra é essencial. Pode-se citar como exemplo a restauração de dentes com a técnica de ART (tratamento restaurador atraumático) sem anestesia, que é mais rápida e eficaz.

 

É normal que antes dos primeiros dentes nascerem, os pais tem dúvidas a respeito da higiene oral dos bebês após o aleitamento materno. De acordo com a odontopediatria, não é mais recomendado essa higiene em bebês que estão sendo amamentados, uma vez que os benefícios do leite materno são inúmeros.

 

Após o nascimento dos primeiros dentes, é preciso saber como cuidar deles. Porém, tudo é preciso ser feito com base nas recomendações de um profissional da área.

 

Os pais podem encontrar algumas dificuldades ao cuidar da higiene oral das crianças, vendo-se frente a frente com uma certa resistência. Entretanto, é necessário entender que essa é uma parte importante da rotina e que essa resistência deve ser tratada com a psicologia adequada. Por exemplo: os pais podem se mostrar escovando os dentes para as crianças ou tentar associar essa rotina aos gostos da criança, usando escovas ilustradas, ou qualquer outro estímulo que a criança aceite.

 

Sendo assim, é correto dizer que o grande objetivo da odontopediatria é prevenir os problemas bucais das crianças. O acompanhamento com um profissional preparado para a situação auxilia em questões como higiene oral, dieta, cuidados, técnicas, entre outros pontos. Ademais, o fator psicológico também conta bastante, já que a criança se acostumará com o ambiente ambulatorial e não haverá associações negativas quanto ao ambiente ou ao profissional.

 

Dúvidas comuns sobre a odontopediatria

 

Quando o assunto são nossos filhos sempre devemos estar atentos aos mínimos detalhes. E com a odontopediatria não é diferente. A área é essencial para a saúde bucal dos pequenos, mas existem algumas dúvidas quanto ao tratamento.

 

Quando a criança pode começar o tratamento?

 

A recomendação é que o acompanhamento comece já na gestação, durante o pré-natal odontológico. Após o nascimento, alguns neonatos são encaminhados com dias de vida para avaliação do frênulo lingual que pode interferir na amamentação.

 

Além disso, os pais precisam de orientações quanto a bicos artificiais, cuidados pré-eruptivos e técnicas para lidar com desconfortos relacionados ao crescimento dos dentes.

 

Chupar o dedo pode ser prejudicial?

 

Esse é um hábito comum entre as crianças, porém tanto a chupeta quanto os dedos podem resultar em uma má oclusão chamada de mordida aberta anterior, que acontece quando os dentes da frente não se encostam. Quando o caso é esse, um tratamento ortodôntico futuro pode ser necessário.


odontopediatriafuncionacriança